Karangorama
Carregando...

karangorama.com

Placa Preta < Voltar

11 respostas

google plusfacebooktwitteremail

1-11 de 11

Foto

J. Ritter 3 anos atrás

Placa Preta

Oque é necessário para adquirir as tao famosas Placas Pretas?
Quem as possui pode nos dar uma luz nessa duvida!

Foto

Lan_jr 3 anos atrás

Se associar a um clube de carros antigos, eles vão "qualificar" teu carro para a placa preta e depois fazer a documentação com algum despachante.

Foto

J. Ritter 3 anos atrás

Sera que é preciso um tempo minimo de uso dos carros em relação ao ano de fabricação dele?

Achei massa!

Foto

Lan_jr 3 anos atrás

Acredito que seja somente para carro com mais de 30 anos de fabricação. Mas para ter certeza se informe com um despachante. Eu, particularmente, nunca tive um carro placa preta, já estou no décimo quinto antigo, não vejo necessidade alguma. Ouvi dizer que se gasta por volta de R$ 1.500,00 para colocar a placa, e não existe nenhum benefício atualmente, antigamente escapava do CONTROLAR, mas dependendo da cidade que vc mora, nem isso, é apenas uma informação de originalidade do carro. Abração.

Foto

Lan_jr 3 anos atrás

me adiciona no facebook , meu nome é Orlando Curto, abração.

Foto

J. Ritter 3 anos atrás

Realmente acredito ser somente questao informativa.

Achei massa!

Foto

Corcel Gt 1980 3 anos atrás

Boa Tarde, J. Ritter! Meu corcel é placa preta, consegui ela em outubro de 2013. O que me foi exigito é 2 anos de associação em um clube de automobilismo (Sou sócio do VETERAN-RIO GRANDE), o carro ter mais de 81% de Originalidade, o meu passou com 92%, os 8% não alcançados foram desgaste do tempo, como forro de porta irrugado, cromadinho descascado...é importante que o carro esteja em bom estado de conservação, com todos os ítens obrigatórios em órdem, o clube irá agendar uma vistoria onde terá um representante do clube e um avaliador, deverá ser apresentada a documentação do carro...após ser avaliado, em uns dias virá a resposta, sendo positiva, enviarão tua documentação para detran e pra assossiação brasileira de antigomobilismo, e pronto! em brave virá a autorização para fazer a placa, emplacar e pronto! virá um documento onde dirá veiculo de coleção, o COL. Passageiros..Abraço

Foto

Daniel 3 anos atrás

Coloquei placa preta na minha CB 400 ano 1981 que tenho desde zero sem necessidade de me filiar a nenhum clube. Fui no Veteran Car aqui em Belo Horizonte, eles marcaram uma vistoria para fevereiro de 1012, fui lá, paguei R$ 150,00 por ela e deram 93% de originalidade. Peguei um documento dias depois e fui pessoalmente ao Detran para colocar a placa preta, só paguei as taxas normais e pela placa, nada caro. É necessário passar pelo processo de vistoria a cada 5 anos; A principal vantagem financeira é não pagar IPVA, mas é tanta burrocracia em três órgãos públicos que nunca fui fazer. Faço sucesso em encontros até de Harley, na maioria das vezes por causa da moto, mas muito também pela placa. Fotos da motos, nota fiscal de compra e do documento de originalidade estão em um álbum de fotos no meu perfil. Aliás, este clube aqui não aceita motos?

Foto

J. Ritter 3 anos atrás

Legal Daniel. Tambem sou louco por motocicletas mas nunca tive o prazer de ter uma digna de respeito. kk
Acredito que a principio não é aceito motos, somente 4 rodas.

Achei massa!

Foto

Corcel Gt 1980 3 anos atrás

Sr. Daniel, desde 2012, quando conseguiu a PP, o Sr. nao associou-se a nenhum clube? Esta certo que nao é necessária a associacao?

Achei massa!

Foto

Daniel 3 anos atrás

Depende de cada clube, no Veteran Car de Belo Horizonte não é necessário filiar

Achei massa!

Foto

Auber 2 anos atrás

COMO CONSEGUIR A PLACA PRETA

A resolução nº 56 do Contran, de 21 de maio de 1998, em seu artigo 1º, estabelece os requisitos para que o veículo possa utilizar emplacamento especial, mais conhecida como placa preta.
Para isto, é necessário preencher alguns requisitos:
1 – ter sido fabricado há mais de 30 anos;
2 – conservar suas características originais de fabricaçao;
3 – integrar uma coleção;
4 – apresentar certificado de originalidade, reconhecido pelo Denatran.
O certificado de originalidade será expedido por entidade credenciada pela Federação Brasileira de Veículos Antigos e/ou DENATRAN, mediante pagamento de uma taxa, no qual atestará o preenchimento das condições exigidas pelo item 4º da resolução nº 56.
A entidade credenciada, somente poderá fazê-lo, em veículos que preencherem os requisitos da resolução nº 56, regulamentada pela federação brasileira de veículos antigos, a qual estabelece pontuação por itens, como por exemplo, motor, farol, rodas, pneus, voltagem, pintura, estofamento, etc.
O veículo ainda deverá estar com o licenciamento em dia, e em nome do sócio, e este, deverá estar em dia com as obrigações do clube. Cada item em não conformidade com o de fabricação do veículo, enseja o desconto na pontuação, que deve contar com no mínimo 80% das características originais. Sendo que esta pontuação é obtida através de um questionário, determinando o mínimo necessário para o emplacamento, cabendo a entidade credenciada, aplicar o disposto, como também exigir outros requisitos que venham a garantir maior segurança e validade dos laudos.
Após emissão do certificado de originalidade, bastará encaminhá-lo ao Detran, para que seja emitido um novo crv com a expressão “veículo de coleção”.
O VCC-NH cobra uma taxa de vistoria de R$ 100,00. (disponível somente para sócios)

--------------------------------------------------------------------------------
LEGISLAÇÃO:
Emplacamento Especial (Placa Preta)
O automóvel antigo de coleção já era prestigiado no antigo Código Nacional de Trânsito, e, continuou sendo considerado, no moderno e atual Código de Trânsito Brasileiro, que é a Lei 9503 de 23 de setembro de 1997.
Nesta Lei, no Capítulo IX, Seção I, art. 96, letra g, ele é classificado como: de coleção, e no A nexo I em dos conteúdos e definições, o auto de coleção é aquele que, mesmo tendo sido fabricado há mais de trinta anos, conserva suas características originais de fabricação e possui valor histórico próprio.
Durante a regulamentação da nova Lei, após várias reuniões da FBVA com o Denatran,foi publicada a Resolução nº 56 de 21 de maio de 1998, que disciplina a identificação e licenciamento dos veículos de coleção em conformidade com o artigo 97 do CTB.
Esta resolução foi publicada com um erro técnico, mencionando em seu art. 1 "Ter sido fabricado há mais de 20 anos...", quando o correto seria "30 anos", que é o que preconiza a Lei 9503. Este engano está corrigido pela resolução nº 127 de 6 de agosto de 2001.
Após a publicação da Resolução 56 do Contran, o Denatran emitiu a Portaria nº 3 em 6 de junho de 1998 e a n. 28 em 27 de novembro do mesmo ano.
A seguir seguem os textos completos dos 4 instrumentos acima mencionados.
Art. 97
· As características dos veículos, suas especificações básicas, configurações e condições essenciais para registrar, licen
ciamento e circulação serão estabelecidas pelo CONTRAN, em função de suas Aplicações.
Resolução 56 de 21 de Maio de 1998 - CONTRAN
· Disciplina e identificação e emplacamento dos veículos de coleção, conforme dispõe o art. 97 do Código de Trânsito Brasileiro.
· O CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO - CONTRAN, usando da competência que lhe confere o art. 12 inciso I da lei nº 9.503, de 23 de Setembro de 1997, que instituiu o Código de Transito Brasileiro - CTB, e conforme o Decreto nº 2.327, de 23 de setembro de 1997, que dispõe sobre a coordenação do Sistema Nacional de Transito, resolve:
· Artigo 1º - São Considerados veículos de coleção aqueles que atenderem, cumulativamente, aos seguintes requisitos:
· I - Ter sido fabricado há mais de vinte anos;
· II - conservar suas características originais de fabricação;
· III - integrar uma coleção;
· IV - apresentar Certificado de Originalidade, reconhecido pelo Departamento Nacional de Trânsito - DENATRAN.
· 1º - O Certificado de Originalidade de que trata o inciso IV deste artigo atestará as condições estabelecidas nos seus incisos I e III e será expedido por entidade credenciada e reconhecida pelo DENATRAN de acordo com o modelo Anexo, sendo o documento necessário para o registro.
· 2º - A entidade de que trata o parágrafo anterior será pessoa jurídica, sem fins lucrativos, e instituída para a promoção da conservação de automóveis antigos e para a divulgação dessa atividade cultural, de comprovada atuação nesse setor, respondendo pela legitimidade do Certificado que expedir.
· 3º - O Certificado de Originalidade, expedido conforme modelo constante do Anexo desta Resolução, é documento necessário para o registro de veículo de coleção no órgão de trânsito.
· Artigo 2º - O disposto nos artigos 104 e 105 do Código de Trânsito Brasileiro não se aplica aos veículos de coleção.
· Artigo 3º - Os veículos de coleção serão identificados por placas dianteira e traseira, neles afixadas, de acordo com os procedimentos técnicos e operacionais estabelecidos pela Resolução 45/98 - CONTRAN.
· Artigo 4º - As cores das placas de que trata o artigo anterior serão em fundo preto e caracteres cinza.

Achei massa!

1-11 de 11